Interface

Boas práticas de escrita são sempre boas práticas de escrita. Algumas regras textuais, no entanto, podem ser flexibilizadas quando escrevemos para produto. 


Antes de tudo, precisamos nos atentar à forma como nos referimos as plataformas e as funcionalidades da Conta Azul:

Nos referimos à Conta Azul no feminino

Queremos que a Conta Azul seja reconhecida como “a” plataforma de gestão de negócios. E não tratá-la como sistema ao software, como fazemos ao dizer “o Conta Azul”.

Usamos, portanto, “a Conta Azul”. De acordo com o contexto, precisamos utilizar a palavra “plataforma” junto para diferenciar as plataformas Conta Azul e Conta Azul Mais (produto) da empresa.

  • “A plataforma Conta Azul faz conciliação bancária automática";
  • “A Conta Azul faz conciliação bancária automática”;
  • “Entre na Conta Azul e siga o passo a passo para cadastrar uma nova compra”;
  • “Conheça o Financeiro da Conta Azul” (duplo sentido).

Nos referimos aos recursos no masculino

Os recursos da Conta Azul, como é o caso do Frente de Caixa Online e dos Receba Fácil Cartão ou Boleto, devem ser escritos no masculino. Ainda que “Frente de Caixa” seja uma expressão feminina, estamos nos referindo ao “recurso” Frente de Caixa Online, logo, “o” Frente de Caixa Online.

  • “Use o Frente de Caixa Online para realizar e visualizar suas vendas”;
  • “Use a funcionalidade Frente de Caixa Online para realizar e visualizar suas vendas”.

Usamos a primeira pessoa do plural na plataforma e nos recursos da Conta Azul (nós/nosso(s))

Ao nos referirmos a nós, colaboradores da Conta Azul, e a funcionalidades dentro da plataforma e dos recursos, usamos a primeira pessoa do plural “nós/nossos”.

A exceção é quando podemos dar a entender, utilizando o “nós”, que a Conta Azul e o cliente realizam algo juntos. Dizemos, portanto: 

  • “A Conta Azul envia lembretes de cobrança de boleto para os seus clientes”;
  • “Enviamos lembretes de cobrança de boletos para os seus clientes”;
  • “Em caso de dúvidas, entre em contato com a nossa Central de Ajuda”;
  • “Entre em contato com a Central de Ajuda".

Escrevemos números em algarismos

De acordo com a norma culta da gramática da língua portuguesa, números de zero a nove devem ser escritos sempre por extenso e, a partir de 10, em algarismos. No produto, no entanto, pela necessidade de reduzir ao máximo as frases e a quantidade de caracteres, priorizamos números escritos em algarismos. 

  • “A partir da etapa 3 você poderá emitir notas fiscais”;
  • “A partir da etapa três você poderá emitir notas fiscais”.

Escrevemos números por extenso no começo de frases

Números em começo de frases, entretanto, devem ser escritos sempre por extenso, tanto na plataforma, quanto nos recursos e demais canais. A exceção para essa regra são listas resumidas em textos para blogs e conteúdos para campanhas de Marketing. 

  • “Dois novos clientes foram conectados ao seu painel da Conta Azul Mais”;
  • “2 novos clientes foram conectados ao seu painel do Conta Azul Mais".

Não colocamos ponto final após links

Não pontuamos uma oração com link, quando o link está no fim da frase ou do parágrafo. 

  • Torne-se um contador parceiro Conta Azul. Veja as regras do Programa de Contadores Parceiros
  • Torne-se um contador parceiro Conta Azul. Veja as regras do Programa de Contadores Parceiros

Títulos e subtítulos não têm ponto final

Podemos utilizar ponto de exclamação (com moderação, para exprimir emoção, alegria, sucesso) e até ponto de interrogação, dependendo do contexto, mas nunca ponto final.

Entendemos subtítulo como uma construção composta por até duas linhas logo abaixo do título. Construções a partir de três linhas já são consideradas conteúdo e devem ser pontuadas.

  • Conta Azul: uma startup de sucesso
    Descubra como a empresa se firmou como uma das melhores plataformas de gestão de negócios do mundo
  • Conta Azul: uma startup de sucesso!
    Descubra como a empresa se firmou como uma das melhores plataformas de gestão de negócios do mundo. 

Substituição de termos por sinônimos

Diferente do que acontece em outros tipos de redação, no produto pode-se e até deve-se repetir palavras em algumas situações. Se o intuito for reforçar uma ideia ou um comando, por exemplo, tudo bem usar uma mesma palavra - palavra que, aliás, deve ser escolhida à dedo.

Mudar a palavra, em alguns casos, pode gerar dúvida no leitor sobre se ainda estamos nos referindo a mesma coisa de antes.

CTAs com letras maiúsculas

Em títulos gerais dentro do produto usamos apenas a primeira letra capitular. Em títulos gerais em textos fora do produto todas as primeiras letras das palavras devem ser capitularizadas.

  • “Experimente a nossa plataforma de gestão de negócios" (dentro do produto);
  • “Experimente a Nossa Plataforma de Gestão de Negócios” (dentro do produto).

Já quando o usuário precisa tomar uma ação para prosseguir num fluxo, ou quando ele precisa ser incentivado/convidado a conhecer uma funcionalidade nova, por exemplo, usamos verbos na forma imperativa

Além disso, usamos todas as letras iniciais maiúsculas, em construções com até três palavras consecutivas num CTA, o que facilita a leitura. Acima dessa quantidade de palavras, só a primeira letra, da primeira palavra, deve ser maiúscula. 

  • “Salvar”;
  • “Continue Lendo”;
  • “Cancele”.

Diferente do Marketing, no qual podemos usar as duas formas, infinitivo e imperativo, mas escrevemos os CTAs preferencialmente no imperativo, para estimular adesão à ação proposta. Quanto ao uso de capitulares em CTAs de landing pages (páginas de conversão), a regra é a mesma do produto. 

Isso porque capitalizar as primeiras letras, em construções com até três palavras, ajuda na leitura e, também, nas estratégias de Search Engine Optimization (SEO), relacionadas com a melhora no ranqueamento dos resultados de pesquisas relacionadas à empresa em sites de busca como o Google.

  • “Experimente grátis durante um mês”;
  • “Experimente grátis”.

Termos livres de gênero (gender free)

Escrever gender free nada mais é do que substituir palavras femininas ou masculinas por outras sinônimas generalistas, que sirvam para nos referirmos a esses dois gêneros.

  • Boas-vindas ao 27º Dia D da Conta Azul”;
  • Bem-vindos ao 27º Dia D da Conta Azul”.

Priorizamos palavras generalistas. Mas nem sempre é possível usá-las. Então, se for inevitável, não diferenciamos gênero, conforme norma culta da gramática da língua portuguesa. 

Termos estrangeiros e jargões

Como já foi dito neste Guia, priorizamos nos comunicar, interna e externamente, em português. Também evitamos jargões (palavras técnicas que somente pessoas pertencentes a um grupo profissional entendem) em inglês, muito utilizados na área de Tecnologia. Em alguns casos, no entanto, é necessário utilizar termos estrangeiros. Nessas situações nós:

  • Palavras estrangeiras, menos conhecidas, com tradução em português precisam ser escritas em itálico. O termo correspondente a sua tradução deve ser posicionado entre parênteses depois da palavra. Ex.: table (mesa)
  • Não traduzimos palavras amplamente conhecidas como “mouse” e "site", não precisam ser traduzidas.
  • Não traduzimos estrangeirismos, que são palavras assimiladas à nossa língua por não existirem equivalentes em português, como “link” e “shopping”.
  • Nomes próprios, como de funcionalidades, tecnologias ou metodologias, também não precisam ser traduzidos.

Fazer download X baixar

Ao escrevermos uma instrução sobre a necessidade ou a possibilidade de fazer o download de um arquivo, utilizamos sempre a expressão "Fazer download" ou "Salvar em xxx (extensão do arquivo)". 

Priorizamos esses termos para que as pessoas que usam a Conta Azul não confundam a expressão "baixar arquivo" com "dar baixa", termo muito usado no universo contábil com qual lidamos diariamente.

Nomes de planilhas

Ao nomearmos planilhas, que podem ser importadas à plataforma Conta Azul, por exemplo, escrevemos o nome do software com a sigla de sua extensão entre parênteses. Se for mais de uma planilha, acrescentamos o "s" para explicitar. 

  • “Excel (.xls)”;
  • “Adode Reader (.pdfs)”;
  • “Imagem (.jpg); Imagem (.gif); Imagem (.png)”;
  • “xls”; “XLS”; “Excel”;
  • “pdf”; “PDF.”; “Adobe”; “Adobe Reader”.

Placeholders e helper texts

Os placeholders (textos padrão de campos) não são utilizados na Conta Azul, já que a instrução some quando a pessoa começa a digitar, o que exige certa maturidade digital. 

Usamos, em vez disso, helper texts e máscaras (exemplos de formatos sobre como preencher um campo). 

  • Em um campo “CEP” a máscara deve ser: “00000-000”;
  • “Confirme seu CEP” (placeholder). 

Os helper texts são textos de apoio, complementos para dar mais clareza ao usuário sobre como preencher um determinado campo em um formulário.

  • "O CPF é composto por 11 algarismos";
  • "Digite seu CPF".

Mensagens de sucesso

As mensagens de sucesso servem para mostrarmos ao usuário que a ação que ele pretendia realizar deu certo. Para mostrar contentamento, normalmente usamos a palavra "sucesso" e ponto de exclamação (!) na sequência. 

  • "A conciliação bancária foi realizada com sucesso!";
  • "Conciliação bancária realizada".

Mensagens de erro

As mensagens de erro são utilizadas para notificar o usuário que uma ação pretendida falhou. São mensagens delicadas, pois podem gerar ansiedade e frustração no usuário. Por isso, precisamos ter cuidado ao escrevê-las. 

Para começar, evitamos iniciar mensagens de erro com "não". Sempre colocamos o motivo de a operação não ter tido sucesso no título e, na sequência, um subtítulo com mais detalhes sobre o que ocorreu. 

Também evitamos informar números de erros (Ex.: Erro 404) e o número do Suporte da Conta Azul. E damos saídas claras ao usuário.

  • "O CPF está incorreto. Verifique o número informado e o digite novamente";
  • "CPF incorreto".