Tom e voz

Para escrevermos conteúdo de qualidade precisamos conhecer a nossa voz e nossos tons. Esta seção explica a diferença entre esses dois conceitos e estabelece como eles se aplicam à Conta Azul. 


Tom

O nosso tom é, de maneira geral, leve e positivo. Ao escrevermos, no entanto, consideramos o possível estado emocional do usuário naquela situação. Ele está nervoso buscando uma resposta que não encontra? Está curioso para ler um texto em nosso blog? Depois de analisarmos o provável momento emocional do usuário, ajustamos o nosso tom de acordo.

Voz

A nossa voz é simples, amigável, confiável, especialista. A nossa prioridade é ajudar os usuários a utilizarem os nossos produtos e os nossos serviços de maneira que sobre tempo para eles cuidarem do que realmente importa: seus negócios.

Uma boa forma de pensarmos em nossa voz é compararmos o que ela é com o que ela não é. A voz da ContaAzul é:

  • Simples, não simplória;
  • Amigável, não maternal ou paternal;
  • Confiável, não tradicional;
  • Especialista, não prepotente. 

Dicas de estilo

Confira algumas dicas sobre nosso estilo:

Voz ativa

Usamos voz ativa, evitamos voz passiva. 

  • "A plataforma Conta Azul conciliou suas contas" (voz ativa);
  • "As contas foram conciliadas pela plataforma Conta Azul" (voz passiva).

Falamos na primeira pessoa do plural (nós) 

Quando escrevemos para campanhas de Marketing, em blogs e, dependendo do contexto, para as  plataformas Conta Azul e Conta Azul Mais.

  • "Queremos que você tenha tempo para cuidar do seu negócio";
  • "A Conta Azul quer que você tenha tempo para cuidar do seu negócio".

Sujeito da oração

No produto, em alguns contextos, diferenciamos quem está executando a ação, usando a pessoa adequada. Isso é necessário para não dar a entender que a plataforma Conta Azul e o cliente realizam ações juntos.

  • "A plataforma Conta Azul verificou os dados";
  • "Nós verificamos os dados".

CTAs

Em Calls To Actions (CTAs), botões ou links de chamada para a ação, usados tanto em campanhas de Marketing quanto dentro do produto, o usamos o infinitivo em situações passivas e o imperativo em situações ativas.  

Além disso, capitalizamos as primeiras letras de palavras, exceto de conectivos, artigos e preposições ("e", "de") em construções com até três palavras.

  • "Assine Agora";
  • "Assinar Agora".

Evitamos gírias e jargões

Escrevemos em português simples, compreensível e passível de tradução. 

  • "Acesse o link";
  • "Bora acessar o link".

Escrevemos positivamente

Evitamos iniciar uma mensagem com “não” ou com “infelizmente”. 

  • "Esqueceu a sua senha? Revise os caracteres digitados e tente novamente";
  • "Não foi possível identificar a sua senha".

Gênero inclusivo

Damos preferência para palavras comuns de dois gêneros. 

  • "Boas-vindas ao Dia D da Conta Azul";
  • "Bem-vindo ao Dia D da Conta Azul".

Tempo verbal

Usamos tempo verbal presente e futuro, e evitamos tempos que apontam indecisão.

  • "Fazemos" ou "Faremos a migração do seu plano" (presente ou futuro);  
  • "Faríamos ou "Vamos estar fazendo a migração do seu plano" (futuro do pretérito e gerúndio).

Para mais informações sobre os nossos tons e a nossa voz, acesse o Guia da Marca Conta Azul